Fragmento

Fragmento

A memória do que passa instala-se nos mesmos corpos, noutros espaços. A partir de Que o dia te seja limpo vai-se desfiando a memória da Cátia e do Rui, montando assim a sua versão do espetáculo, abandonando as diretrizes da direção artística, vivem por eles em tempo real o seu que o dia te seja limpo. Um encontro com o público para contar o que ficou: o que são as memórias do performer, a real e a inventada?

Ficha Artística e Técnica

conceito Daniel Gorjão | interpretação Cátia Terrinca e Rui Palma | vídeo Sara Vicente | direção técnica Sara Garrinhas | co-produção Teatro do Vão e Silly Season

Estreia | 4 de Outubro de 2013 | Clube Ferroviário de Lisboa – Palco Jurássico