Onde não puderes amar não te demores

Onde não puderes amar não te demores

Onde não puderes amar não te demores, é a latência do corpo do intérprete feito palavra da poeta. Na continuidade do trabalho assente na criação de objetos performativos desenvolvidos a partir de textos não dramáticos, Daniel Gorjão | Teatro do Vão, explora desta vez cartas escritas por Frida Kahlo ao longo da sua vida. Tendo no último projeto encenado um texto clássico da dramaturgia mundial, volta agora a um objeto íntimo, trabalhando assim a partir de um imaginário estético reconhecido por todos e criando uma dramaturgia-coreografia para um ator que se exporá na intimidade e na multiplicação visível das várias ideias de Frida.
É do imaginário de uma figura intemporal que se compõem estas cartas, na premissa de um corpo que sobrevive à sua condição física e que se perpetua para além de uma geografia e de um tempo.

 

Ficha Artística

direcção artística DANIEL GORJÃO | dramaturgia MARIA JORGE | interpretação JOÃO VILLAS-BOAS| apoio ao movimento MARIA CARVALHO | desenho de luz e direção técnica SARA GARRINHAS |música original e sonoplastia MIGUEL LUCAS MENDES
|teaser e imagem promocional MIGUEL LEITÃO|figurinos  JFD  ideias and details | execução figurinos ATELIER TERESA CAPITÃO | produção executiva MÓNICA TALINA | produção Teatro do Vão

acolhimento e apoio Teatro da Garagem

apoio | JFD Ideas and Details, Atelier Teresa Capitão, Pinguim Púrpura – Associação Cultural e Polo Cultural Gaivotas | Boavista

apoio à divulgação | RTP2Antena2 

agradecimentos | VIDEOLOTION, João Almeida e Maria João Vicente

M/16

 

Estreia 

6 a 9 de Dezembro de 2018 – Teatro Taborda| Teatro da Garagem

Reposição

7 a 10 de Fevereiro de 2019 – Teatro Taborda| Teatro da Garagem